Reading:
People Analytics: mais que uma tendência, uma realidade na gestão de pessoas

Image

People Analytics: mais que uma tendência, uma realidade na gestão de pessoas

julho 19, 2022

Autor: Iuan Souza – professor associado da FDC

Clique aqui e confira o vídeo sobre People Analytics!


O que é People Analytics

People Analytics é uma metodologia que visa trazer o rigor científico para o RH, objetivando a solução de problemas de um negócio. Assim você observa um problema, entende ele e consegue com o rigor da análise de dados trazer informações que vão ajudar no processo de tomada de decisões.                             

As decisões relacionadas a pessoas não podem ser tomadas somente por achismos, o que chamamos em inglês de gut feeling. Nós precisamos do quanto mais de informações, insights e orientações baseadas nas experiências e dados para nos ajudar a tomar boas decisões em uma série de problemas, como por exemplo: em como aumentar o engajamento dos colaboradores, como fazer processos seletivos melhores, diminuir o nível de saída das pessoas melhorando assim os dados de turnover, entre outros problemas com os quais as empresas convivem e sempre conviveram. 

Dessa forma, você tem uma metodologia que te dá um maior empoderamento de tomada de decisão em um mundo tão complexo, onde há uma “guerra de talentos” e uma série de outras imprecisões.

Diferencial Estratégico

People Analytics é um elemento importante porque ele ajuda muito na transição de uma gestão e um RH mais tradicional para uma gestão mais moderna, mais baseada em dados e informações. A gente consegue usar o que as empresas têm de dados cada vez mais com Big Data em algo do qual seja possível extrair conclusões que ajudem nessa área de gestão de pessoas. 

Normalmente achamos que tudo nela deve ser tão subjetivo, que as pessoas são subjetivas e que essas decisões são muito difíceis, mas essa é uma metodologia muito aplicável, então ela permite que a empresa saia de um patamar que não é estratégico para um que é estratégico em coisas que muitas vezes os concorrentes não estão fazendo.

Então, ter um diferencial competitivo na sua força de trabalho e trazer o EVP (melhor proposição de valor de trabalho para o seu colaborador) leva a mais engajamentos e melhores resultados como um todo, incluindo o foco no cliente, fazendo com que o cliente também seja influenciado por todo esse processo. Por esse motivo, People Analytics é uma metodologia que pode levar a empresa a um novo patamar.

Porque e quem deve aplicar People Analytics

Em todo caso essa é uma metodologia que traz o rigor científico em números, porém é claro que dependendo do tamanho e realidade da empresa, a aplicação será feita de forma diferente. 

Não importa o tamanho da empresa, a Gestão de Pessoas sempre será algo complexo em qualquer um dos casos, então por que não utilizar insights e informações para ser mais preciso, mais empoderado nas decisões e com certeza conseguir melhores resultados tanto para a experiência do colaborador, como para o resultado da organização?

Uma das dúvidas que as pessoas mais têm sobre People Analytics é se realmente é possível mensurar pessoas, e sim, você consegue fazer essas mensurações, o grande ponto é a forma como você pensa essa mensuração, que depende muito do caráter subjetivo das pessoas e da qualidade dos dados. 

Então, nós queremos sempre reduzir as incertezas ao máximo, a partir do momento em que você tem informações, diminui o seu nível de incerteza. Você está lidando com sistemas complexos, com a subjetividade do ser humano, com competidores no mercado de trabalho e está lidando com um mundo incerto também; ao se empoderar de algumas ações você ganha uma capacidade muito melhor de direcionar resultados.

O que People Analytics faz é diminuir o nível de incerteza com uma dada probabilidade, é uma bússola que pode te ajudar a tomar decisão. Quando você tem mais dados ao seu favor, você diminui o seu risco nas tomadas de decisões com relação às pessoas, algo muito complexo independente do tamanho da empresa ou da equipe de um gestor.

Como começar a implantar o método de People Analytics

Quando a gente começa com People Analytics em uma empresa há alguns fatores para considerar, a primeira coisa e mais importante em qualquer trabalho desse, independente do tamanho da empresa ou o grau de maturidade dela, é identificar bem um problema.

Quais são os problemas que essa empresa tem? Podem ser problemas relacionados à contratação, à retenção de pessoas ou por exemplo relacionados à questão de engajamento, seja de uma área específica como a área produtiva, de vendas, entre outras.

O primeiro ponto é definir bem os problemas para a gente saber onde começar a atacar. Além disso, vamos depender da maturidade de dados que a empresa tem e da questão associada às análises que ela é capaz de fazer. Em seguida, ser capaz de entender o problema e ver as hipóteses e possíveis causas, fazendo um processo de investigação junto aos colaboradores e liderança. 

E se não houver dados suficientes, pode-se desenvolver processos em empresas que estão em um nível mais inicial para buscar essas informações. A partir disso é possível começar a realizar análises mais básicas, permitindo que a liderança extraia informações do problema em questão.

Então eu acredito que seja sobre um processo de identificar a melhor estratégia a ser direcionada para determinado problema, percebendo também as medições e análises mais adequadas a se fazer. A gente pode começar bem do básico e seguir evoluindo, não necessariamente buscando uma coisa super complexa, às vezes de uma coisa mais básica a gente consegue tirar uma grande informação.

O que People Analytics pode fazer pela sua empresa

Em empresas que já têm um sistema estabelecido de métricas de avaliação de competências, já temos também os indicadores, o que se pode dizer que é o ponto inicial. Nesses casos, a metodologia People Analytics vai ajudar principalmente de forma a tornar essas métricas e indicadores mais tangíveis, endereçar a estratégia da empresa, determinar objetivos e prioridades, a trazer mensurações mais justas e isonômicas, refinando medições de colaboradores.

Ao explorar essas métricas, você consegue com análises trazer a capacidade de correlacionar os dados com outros fatores, avaliando por exemplo porque alguém não consegue ter um certo desempenho ou porque um dado colaborador tem um desempenho maior. Ampliar esse processo te permite fazer o dado virar uma coisa super valiosa e que todos querem, a informação, que te permite tomar ações do ponto de vista de melhorar o seu sistema de gestão.

Vamos fazer uma comparação, a área de Finanças de qualquer empresa deve usar números e gráficos para poder fazer uma verificação. Isso tem que ser feito para você realmente achar valor e possivelmente todos os seus competidores devem fazer isso, mas será que no seu universo de trabalho e de seus concorrentes todas as empresas estão usando análise de pessoas para conseguir diferencial estratégico? Por ser menos utilizado, se você faz isso já alcança outro patamar onde talvez outros não estejam, mas se eles estão fazendo você já está a um passo atrás.

Não tenho dúvida que quando a gente pensa em pessoas tem uma série de viés, as pessoas são difíceis de definir e colocar em caixas, não é fácil fazer essas métricas e a gente toma várias decisões que envolvem pessoas. Na verdade, o que move as empresas independente do negócio são pessoas, não é só um discurso, é uma realidade.

A partir do momento em que você consegue entender esses mecanismos de engajamento, os motivadores e os mecanismos que fazem os processos de análise das pessoas com números, você tem uma capacidade maior de lidar com o seu negócio, de lidar com as conexões das pessoas de uma forma muito mais ampla e empoderada e com certeza se não só se diferenciar dos seus concorrentes, mas conseguir tomar decisões para você muito melhores. 

Clique aqui e leia mais sobre processos organizacionais!


Iuan Souza é professor associado da Fundação Dom Cabral, Consultor de People Analytics e Digitalização do RH na BASF, engenheiro químico de formação com duplo diploma na Poli-USP/ENSCM França e MBA em Big Data Analytics na FIA.



0 Comments

Deixe um comentário

Related Stories

julho 5, 2022

Empresas médias e familiares e os Desafios da Governança

março 24, 2022

Usina Carolo inicia parceria com a Confidence por meio do PDC

Arrow-up