Reading:
A Importância da Área de Controladoria na Gestão Empresarial.

Image

A Importância da Área de Controladoria na Gestão Empresarial.

junho 20, 2023

A controladoria é uma área estratégica e fundamental para qualquer empresa, independentemente do seu tamanho ou segmento de atuação. Ela é responsável por controlar e monitorar os resultados financeiros e contábeis da organização, além de fornecer informações precisas e confiáveis que auxiliem na tomada de decisões.

Nesse artigo, vamos mostrar a importância da controladoria, sua relação com as áreas de contabilidade e finanças, os riscos de não estruturar uma área de controladoria e quais as competências necessárias para um controller.

Primeiramente, vamos apresentar as principais funções da área de controladoria:

1. Elaboração de orçamentos e previsões financeiras: A controladoria é responsável por planejar e elaborar os orçamentos da empresa, considerando receitas, despesas e investimentos, além de projetar cenários futuros e identificar possíveis riscos e oportunidades.

2. Gestão financeira e contábil: A controladoria é responsável por gerenciar as finanças e contabilidade da empresa, garantindo que todas as informações sejam registradas corretamente e de acordo com as normas contábeis e fiscais.

3. Análise de resultados e indicadores: A controladoria é responsável por analisar os resultados financeiros e operacionais da empresa, identificando tendências, pontos fortes e fracos, e propondo soluções para melhorar a performance.

4. Suporte à tomada de decisões: A controladoria é responsável por fornecer informações precisas e confiáveis que ajudem os gestores a tomar decisões estratégicas, como investimentos, expansões, redução de custos, entre outros.

Agora, vamos mostrar a relação entre controladoria, contabilidade e finanças em uma organização:

As áreas de controladoria, contabilidade e finanças estão interligadas em uma organização e trabalham em conjunto para o gerenciamento eficiente dos recursos financeiros e tomada de decisões estratégicas.

A contabilidade é a área responsável pela gestão financeira, controle e registro das operações contábeis de uma organização. Ela é responsável por fornecer informações financeiras precisas e atualizadas sobre a situação financeira da empresa e seu desempenho, permitindo a tomada de decisões gerenciais com base em dados concretos.

Já a controladoria é a área que atua na gestão estratégica e de controle interno da empresa, envolvendo o planejamento, o monitoramento e o controle das atividades financeiras e operacionais da empresa. A controladoria utiliza as informações fornecidas pela contabilidade para identificar oportunidades de melhoria, corrigir desvios, otimizar a gestão dos recursos e contribuir para o alcance dos objetivos estratégicos da organização.

Por sua vez, a área financeira é responsável pela gestão de recursos financeiros da empresa, incluindo investimentos, captação de recursos, gestão de fluxo de caixa, análise de viabilidade econômica e financeira, entre outras atividades. As finanças utilizam as informações fornecidas pela contabilidade e controladoria para identificar oportunidades de investimento, definir estratégias financeiras, avaliar a rentabilidade do negócio e contribuir para a criação de valor para os acionistas.

Portanto, a contabilidade, controladoria e finanças trabalham em conjunto para fornecer informações precisas, orientação estratégica e apoio à tomada de decisão em uma organização. Cada área tem um papel fundamental no gerenciamento financeiro da empresa, e o alinhamento entre elas é fundamental para garantir a eficiência e a competitividade da empresa no mercado.

Mas quais os riscos de não estruturar uma área de controladoria?

Essa é uma pergunta muito comum. Uma empresa que não possui uma área de controladoria pode correr diversos riscos que podem afetar a sua saúde financeira e sua competitividade no mercado. Alguns dos principais riscos são:

1. Descontrole financeiro: Sem uma área de controladoria, a empresa pode não ter um sistema eficiente de controle de receitas e despesas, o que pode levar a um descontrole financeiro, resultando em falta de recursos para investimentos, pagamento de dívidas e outras obrigações.

2. Falta de planejamento e estratégia: A área de controladoria é responsável por planejar e monitorar o desempenho financeiro da empresa, identificar riscos e oportunidades, definir estratégias de investimento e gerenciamento de riscos. A falta de uma área de controladoria pode resultar em uma falta de planejamento e estratégia financeira adequada, colocando a empresa em desvantagem em relação aos seus concorrentes.

3. Perda de competitividade: A falta de uma área de controladoria pode levar a empresa a não ter informações precisas e atualizadas sobre seu desempenho financeiro e seu mercado de atuação. Isso pode prejudicar a tomada de decisões estratégicas, a identificação de oportunidades de crescimento e a melhoria de processos, resultando em perda de competitividade em relação aos concorrentes.

4. Inadequação à legislação: A área de controladoria também é responsável por garantir a conformidade da empresa com a legislação tributária e financeira, evitando problemas com multas e sanções. A falta de uma área de controladoria pode resultar em uma falta de controle e monitoramento das obrigações fiscais e financeiras, aumentando o risco de infrações e penalidades.

5. Falta de transparência: A área de controladoria também é responsável por garantir a transparência das informações financeiras da empresa, tanto para a gestão interna quanto para stakeholders externos, como investidores e órgãos reguladores. A falta de uma área de controladoria pode levar a uma falta de transparência nas informações financeiras da empresa, o que pode prejudicar a sua reputação e credibilidade no mercado.

Por fim, confira quais as competências necessárias a um controller:

Um controller é um profissional com grande responsabilidade dentro de uma empresa, sendo o responsável por gerenciar a área de controladoria. Para desempenhar essa função com eficiência, é necessário possuir algumas competências essenciais, tais como:

1. Conhecimento técnico em finanças e contabilidade: possuir sólido conhecimento técnico em finanças e contabilidade, incluindo normas contábeis e fiscais, análise de demonstrações financeiras, planejamento e controle orçamentário, entre outros.

2. Habilidade analítica: ser capaz de analisar informações financeiras e operacionais, identificar tendências, propor soluções e tomar decisões estratégicas.

3. Visão estratégica: ter uma visão estratégica de negócios, entendendo os objetivos da empresa e identificando oportunidades de melhoria e crescimento.

4. Habilidade de liderança: ter habilidades de liderança, sendo capaz de gerenciar equipes, delegar responsabilidades, motivar e desenvolver colaboradores.

5. Habilidade de comunicação: possuir habilidades de comunicação para se comunicar efetivamente com diferentes públicos, como gerentes, diretores, investidores e outros stakeholders.

6. Conhecimento em tecnologia: ter conhecimentos em tecnologia, incluindo sistemas de gestão empresarial, ferramentas de análise de dados e planilhas eletrônicas.

7. Habilidade de adaptação: possuir habilidade de adaptação, sendo capaz de lidar com mudanças e incertezas, e ajustar as estratégias de acordo com as necessidades da empresa.

Apesar de termos listado as principais competências de um controller, vale lembrar que o perfil ideal deste profissional pode variar de acordo com as características e necessidades de cada empresa.

Equipe Confidence



0 Comments

Deixe um comentário

Related Stories

abril 27, 2022

Autoconhecimento para Liderar

fevereiro 8, 2024

Os 14 Princípios de Crescimento de Jeff Bezos:

julho 5, 2022

Empresas médias e familiares e os Desafios da Governança

Arrow-up
×